FILME DA VEZ - 'ERAGON'

Eu adoro filmes de cavaleiros... lords e ladies... batalhas de capa e espada... dragões... etc. Então tive que ir conferir ERAGON.

Sinceramente? Me decepcionei.

A impressão que eu tive é que o filme é uma colcha de retalhos total!! E daquelas com os pedaços bem diferentes e irregulares. Do tipo que não formam desenho algum no final. Tá certo que o garoto que escreveu o livro o fez quando tinha lá seus 15 anos, mas o diretor e os roteiristas podiam ter explorado melhor a história original. Ou eles também são adolescentes???

Já começa pelo roteiro... as falas dos personagens, cheias de clichês ['That's the spirit - one part brave, three parts fool!' ou 'Better to ask forgiveness than permission.'] - repetidas trocentas vezes! - são praticamente jogadas a esmo durante todo o filme. Vc que trate de catá-las.

As 'referências' a vários sucesso como STAR WARS [a cena em que Eragon está sentado ao pôr-do-sol logo após a partida do primo... o treinamento 'the-flash' de Eragon-Skywalker, te lembram alguma coisa?] e a trilogia de O SENHOR DOS ANÉIS [a introdução narrada contando como os dragon-riders se juntaram a outro mais ambicioso e se voltaram contra todos, te lembra alguma coisa?] é uma constante. O filme bem que poderia ser chamdo de 'Dragon Wars : A Sociedade do Dragão'! Isso me leva a concluir que a colcha de retalhos já vem do livro e que talvez os roteiristas não se preocuparam, ou não conseguiram, em momento algum remendá-la.

As atuações são fraquinhas. Mesmo de John Malkovich [Galbatorix O Imperadordo-do-Lado-Negro-da-Força], de Jeremy Irons [Brom-Kenobi] ou de Robert Carlyle [Darth-Durza] . E me pergunto: como é que eles se meteram num projeto desses??? Bom... Segundo meu amigo Max, eles também têm que pagar as contas, né? Não me admira que Elijah Wood, Ian McKellen, Patrick Stewart e Guy Pierce tenham recusado papéis.

Até a fotografia me decepcionou. Quando soube que as locações seriam na Hungria [terra dos dragões] e na Eslováquia. Pensei... 'Uau! Essa fotografia vai ser o bicho!' Mas o diretor de fotografia - que parece sacar de fotografia menos que eu - não soube dar cor e transformar em arte as lindas paisagens.

O figurino é de um gosto que beira o duvidoso [o que são aquelas roupas dos Varden?!?]. Principalmente em se tratando de um conto de capa-e-espada. Vejam CORAÇÃO DE CAVALEIRO e TRISTÃO & ISLODA e vcs vão saber do que estou falando.

Fora um tanto de perguntas que não querem calar:

"A que veio Murtagh?"


"Por que a mãe de Eragon-Skywalker foi embora nas carreiras?"
[E isso é repetido várias vezes]

Tá certo que este é apenas o primeiro livro da Trilogia da Herança, escrita pelo teen Christopher Paolini. Mas algo além de coisas não contadas deveriam nos atiçar para a sequência, né? Mas não. Não fiquei com nenhum gostinho de 'quero-mais'!

Bom... há algo que se salva no filme? Hum... deixa ver... Sim! O dragão! Tanto os efeitos usados [afinal o diretor, Stefen Fangmeier, tem uma carreira marcante como supervisor de efeitos especiais] para dar vida a Saphira como a interpreatação da voz, emprestada por Rachel Weisz.

Como não sigo crítica/ comentários de seu ninguém, sugiro que vc vá ver... só para crer. Até mesmo para poder dizer que não gostou... não gostando! Rsrsrs...

Bjs decepcionados de sua cine-olheira...

1 Pitacos:

Max disse...

pois nós fomos ver Happy Feet de novo, com o Henrique, e todos adoramos!
Isso é que é cinema!!! rs...