FILME DA VEZ - BLADE RUNNER: THE FINAL CUT

25 anos depois de sua estréia nas telonas, BLADE RUNNER é homenageado com uma edição luxuosa em DVD. Mas não é uma edição comemorativa qualquer. Esta edição tem toda a atenção e o cuidado especial do diretor, Ridley Scott.

Para quem não sabe, BLADE RUNNER - considerado um 'cult' do cinema de ficção científica - é um filme super polêmico. Sua versão de lançamento foi totalmente editada na época (a contragosto do Diretor), depois dos testes de audiência. O estúdio obrigou Scott a alterar boa parte do filme, inclusive seu final. Oito anos depois, Scott resolveu relançar o filme sem alterações e com o seu final, que revela que o personagem Deckard (Harrison Ford) também era um replicante. “Sim, ele é um replicante! Sempre foi!” - Afirmou Scott então.

E agora, comemorando bodas de prata, temos mais esta novidade. A caixa luxuosa vem com 3 DVDs trazendo a versão editada e com cortes de 1982, a versão do diretor (lançada em 1990) e a novidade fresquinha: a 'versão final' - lançada no Festival de Veneza deste ano como BLADE RUNNER: THE FINAL CUT.

THE FINAL CUT, montada pelo próprio Scott, chega em DVD totalmente remasterizada, sem cortes, com cenas recuperadas (como a seqüência que revela os sonhos de Deckard) e mais algumas cenas novas (Joanna Cassidy, 25 anos depois, reencarnou Zhora novamente para filmar novas cenas).

Mas por que só agora? Segundo Scott, só agora ele conseguiu juntar recursos e entusiasmo para lançar a versão do jeitinho que ele sempre quis.

Onde tem?? Nas lojas brasileiras desde o dia 06/DEZ.

Ai meus sais! Eu PRECISO dessa caixa!
.

4 Pitacos:

Denise Zen disse...

Eu também!! Eu também!!

Max disse...

bão,

de acordo com a revista Set, são 5 as versões:
1a. Exibida nas sessões teste
2a. distribuida nos cinemas dos eua com o final feliz forçado (as imagens paradisíacas foram feitas pelo Kubrick e nunca utilizadas em O Iluminado, pasme!)
3a. a versão de 82 com alguns minutos extras, para o mercado internacional
4a. a "versão do diretor" de 92 - na verdade, um acidente: o estúdio arrumou uma cópia em 65 mm para o LA Festival, e era uma cópia não finalizada, sem o final original, sem a narração, com boa parte da trilha do Vangelis.
5a. a recém concluída, que é mais um trabalho de restauração, retocando efeitos especiais, ampliando sutilmente sequencias e cenários.

Rubeolina E. F. disse...

Pois é, minino...

Eu ouvi dizer 3 coisas diferentes:
que eram 3, 4 e agora, 5 versões.

A sua fonte foi a SET, a minha foi a Gazeta Mercantil (que agora tenho que 'roer' todo-santo-dia!), mas tbm ouvi outro tanto de comentários diferentes nos sites de cine pelos quais eu circulo.

Go figure!!!

Só comprando o box pra saber!!!

Mais um motivo, né Dê!!! ;0)

Flavia Tavares disse...

Para mim só é válida o original de 82 mesmo com o final brega q tornou o filme magnífico e surrealista: um humano fugindo com uma androide. E mais, um androide salvando um humano q seria seu proprio algoz e discursando sobre a alma. Deve ter pirado na batatinha os carolas. Creio q por ter infringido as regras da moral e dos bons costumes cristaos e mulçumanos q regem nosso planeta essa empresa Warner resolver esculhambar o filme. Jogue fora todas as versões e nos dêem o filme original pelo preço de qq outro filme de mercado e chega de embromação.
E mais no LIVRO de Philip K. Dick mostra q o Caçador Deckard era humano inclusive ele se submete ao teste.