CARRRRRNE!

Eu confesso... já tentei deixar de comer carne vermelha várias vezes, sem sucesso. Já até consegui ficar sem ela um bom tempo! Mas aí vem uma larica carnívora... sabe-se lá de onde... e pronto! Tenho que comer um senhor bife.


E foi exatamente esta larica por carne que baixou em mim ontem. Tive que sair numa expedição em busca de um bom pedaço de carne. E os pedaços mais BBB (bons, bonitos e baratos) que achei foram uns cortes de picanha.

Chegando em casa a dúvida: como fazê-los?? Não queria simples bifes na frigideira, e venhamos... picanha merece algo melhor que isso, né? Resolvi, então, inaugurar duas coisas que ainda não havia usado... uma delas foi uma lista de dicas para grelhar carnes de um livro que ganhei recentemente, O Chef Profissional (a 'bíblia' do Instituto Americano de Culinária), e o outro foi a chapa de ferro fundido que herdei de migosmeus.

Como a 'Bíblia' é direcionada para chefs e restauranteurs, eles usam um charbroiler. Eu fui de chapa mesmo, e não fez tanta diferença assim não. Com exceção disso eu segui quase todas as outras orientações:

Comprei os bifes já recém-cortados, mas fica a dica: escolha uma boa peça de picanha. E não se iluda! Ela não deve pesar mais do que 1 kg. Fique ligado! Se pesar mais que isso vc corre o grande risco de estar levando tbm coxão duro, pelo preço de picanha!


Corte-os mais ou menos na largura de 2 dedos, e tempere-os no máximo 5 minutos antes de grelhar. Mais que isso fará com que o sal drene todos os sucos da carne, e assim vc não terá bifes suculentos.

A picanha não precisa de nada além de sal grosso e pimenta do reino, moída na hora! Não carece inventar temperos mirabolantes com esta carne tão nobre. Apenas cubra os dois lado dos bifes com as 'perolas' de sal e a pimenta, enquanto aquece a grelha. É tempo suficiente.


Unte a grelha com óleo, mas sem encharcar. Isso fará com que os bifes não grudem na hora de virar, e assim você não perde os caldos que dão a suculência da picanha bem feita.



Com a grelha bem quente, abaixe o fogo para fogo médio e deite os bifes nela usando uma pinça (nada de espetá-las com garfo, pelo mesmo motivo dito acima). 'Sele' rapidamente os dois lados e depois é só deixá-los lá por cerca de 4 min de cada lado para um bife ao ponto, e  6 min para um bife mais para bem passado.

Como minha gana era apenas pela carne per se, eu fui de saladinha de folhas e nada mais! Nada de arroz... nada de batatas... nada de feijão... eu queria sentir todo o sabor da carne. Simples assim: rúcula, alface, tomatinhos grape, castanha de caju e lasquinhas de parmesão. Tá bom, tá bom! Não tããão simples assim! Rsrsrs...



Mas veja só... como o uso correto dos temperos e do tempo de fogo fizeram milagres: mesmo meus bifes não sendo exatamente da espessura recomendada, eles ficaram dourados por fora e divinamente suculentos e rosados por dentro, e sem 'mugir'!

PER-FEI-TOS!

Experimente as dicas aí tbm. Vale super à pena!

6 Pitacos:

Jana disse...

Adoro bife mugindo!! Sei q n pode (por isso não faço) mas adoro... hehehe... sou carnívora msm.

Lindo seus bifes, deu até vontade de comer uma bisteca bem-feitinha...

Mamãe, Papai e a Isadora disse...

Hum, de comer com os olhos!

Fabíola disse...

Hum, de comer com os olhos!
Beijos

Lúcia Helena disse...

Me fez uma inveja!!
Em GO vivia assando picanha assim: somente sal grosso (aliás todo churrasco carne vaca) e nunca furar, já sabia.
Estou esnobando pq em Araguari e GO a carne é bem mais em conta, o que pago aqui e vc aí, pode-se comprar pelo menos 2 vezes e meia por lá. Bons tempos!
Bom apetite. kkkkk

Suzie disse...

Hummmm........

Denisezen disse...

Por que, exatamente, deixar de comer carne vermelha?