AGRADINHO

"Quando uma vizinha presenteia a outra com uma deliciosa fatia do bolo de aipim que ela acabou de fazer, o pratinho que transportou a tal guloseima ficará retido na casa da beneficiária até que esta possa retribuir a gentileza da comadre com o primeiro quitute gostoso que fizer. Daí ela devolve o pratinho da vizinha e também a gentileza.

Isso não é lindo? Eu vivi muito isso na condição de mensageira
(Me too! Me Too!), porque normalmente são os filhos que fazem o transporte de guloseimas sob as mais cuidadosas recomendações:

- Katita, minha filha, leva esse pedaço de bolo ali pra Dona Coisinha, mas cuidado pra não virar, hein? Vá devagarzinho, não precisa correr!

Cadê que na cidade grande a gente tem tempo de cultivar tão meigos hábitos?"

Meu lado mineiro (80%) - e o medo de que minha mãe venha do além-túmulo puxar minhas orelhas - me obriga a não deixar esta gentileza morrer. Faço minha parte doutrinando e catequizando minhas amigas.

Lili que o diga!!!
Não é, fiotas?!?!

.

2 Pitacos:

katita disse...

Toc, toc, toc...comadre, é que eu acabei de fazer um bolinho de aipim quentinho e trouxe um pedacinho procê experimentar...
=)

Sora Soralina disse...

Ô comadre... agradecida!
Hum... cheiroso sei que tá!
Vamos entrar e proceder o casamento desse bolinho com num cafezinho?
Acabei de passar!
;)