AGAIN!

Mais uma vez tive meu carro arrombado dentro da minha garagem.

Mesmo não tendo perdido nada, nem o som (aprendi com a lição anterior), ainda assim fica uma sensação de impotência... de abandono.

Sensação essa reforçada pelo pouco caso do meu síndico, que só se preocupou com a possibilidade de que eu acionasse legalmente o condomínio, quando na verdade eu apenas queria a colaboração dele para que fizéssemos uma campanha de conscientização para que os outros moradores não deixem seus portões eletrônicos destravados ou abertos (o que acontece com freqüência).

Sensação essa reforçada, em dose dupla, quando o perito do IML/PCDF - que periciou o meu carro e colheu as digitais - me informa que o sistema de análise de digitais aqui ainda é completamente manual e que, sendo assim, eles só comparariam as digitais com as de elementos já fichados pelo mesmo delito no meu bairro. Se o meliante for de outras paragens, já viu, né?

Mas quer saber?? Eu faço ocorrência SIM!! Quem sabe a minha ocorrência ajuda a engordar as estatísticas e tudo isso um dia muda, né??

É... meu eterno pessimismo, de vez em quando, dá lugar à Pollyanna que hiberna dentro de mim.

.

1 Pitacos:

nasilva disse...

Lembre-se do que a Quel falou:
faça como os Alfajors no metrô: ESQUEÇA!
Lembre-se do que vc ganhou!

Você tá no lucro, Sora.

Agora se quiser agir,
faça uma carta com esse texto
e a experiência passada,
distribua-a nas caixinhas do correio
e assim sensibilize seus vizinhos.