FILME DA VEZ - 'PERFUME'

Outro dia, passeando pela Livraria Cultura (sim... para mim ir à Livraria Cultura é um passeio!), vi o livro Perfume, do alemão Patrick Süskind. E comentei com a e o Max, como havia me deliciado com o livro.

Perfume - assim como O Código DaVinci – foi best seller e febre em todo o mundo em 1985. Vendeu mais de 15 milhões de cópias e foi traduzido para mais de 40 idiomas.

O livro conta a história de Jean-Baptiste Grenouille, órfão que nasceu sem cheiro próprio algum, mas com um olfato apuradíssimo. Por sua ausência de aroma era praticamente invisível, e passava desapercebido por todos nas ruas da Paris do sec. 18. Isso até conhecer o parfumier Baldini. Baldini o acolhe como aprendiz, e Grenouille passa, então, a aprender a alquima da perfumaria. Tudo vai muito bem até que um dia, um aroma inebriante o cerca e ele se vê percorrendo as ruelas de paris atrás de sua origem, até descobrir que ele vem de uma jovem sentada, descascando frutas. A moça se assusta com sua presença e antes mesmo de raciocinar algo ele a estrangula na esperança de prender aquele cheiro em suas mão. Aí começa uma sucessão de assassinatos com um único objetivo obssessivo: tentar engarrafar o cheiro mais perfeito, inebriante e intoxicante que ele já sentiu.

Bom... mas porque estou falando de um livro que foi sucesso há mais de vinte anos, e está praticamente esquecido hoje??

Porque - diferente de O Código DaVinci - somente agora, 15 anos depois é que Süskind finalmente vendeu os direitos de Perfume para Tom Tykwer (Corra, Lola, Corra). Ele resistiu bravamente recusando, inclusive, propostas de compra de Stanley Kubrick e Tim Burton. PERFUME : The Story of a Murderer chegou às telonas dos EsUs agora em DEZ, com estréia no Brasil prevista para 26/JAN. No papel de Grenouille, o calouro Ben Whishaw. No papel de Baldini, o veterano Dustin Hoffman.

Considerado um misto de thriller-killer-erótico, meio conto-de-fadas-mórbido, o filme tem despertado todos os tipos de críticas extremas. Desde a execração total por parte de fãs fiéis ao livro, até a adoração total devido às cenas bem dirigidas e fielmente ambientadas por Tykwer. Definitivamente vai ser do tipo de filme que vc ou ama, ou odeia.
Só sei que EU vou ver para poder dizer! Mais um para se juntar à A SCANNER DARKLY (previsto para 02/FEV) e 300 DE ESPARTA (previsto para 30/MAR) na minha lista de filmes desejados para 2007.

Bjs perfumados, de sua cine-olheira...
Rube
-----------------
Atualizando...
Não me segurei. Sacomé, né?!? Fui na pré-estréia sábado passado. O filme é bem bom. Um pouco lento, mas a direção do Tom Tykwer está bem caprichada, e com uma fotografia bem sombria, que condiz com o livro. Mas o que mais gostei foi da atuação do calouro Ben Whishaw. Sem falar muito (tbm como no livro), ele conseguiu me fazer lembrar da imagem que criei para o personagem, qdo li o livro. Gostei tbm do fato de que o adaptador do roteiro não mudou o final. Vale a pena ir conferir.
.

5 Pitacos:

Anônimo disse...

Sei não Sora, acho que vai ser que nem o Código Da Vinci.

Besos,

Nani

nani disse...

Sei não Sora, acho que vai ser que nem o Código Da Vinci.

Besos,

Nani

Rubeolina E. F. disse...

É Nani... é uma possibilidade.
Mas vou assistir de qq jeito, pra saber se ficou bom ou não.
Mas ó... eu até que gostei do Codigo DaVinci.
Vc não?

Max disse...

O Perfume, para mim, serve de analogia para pessoas que colecionam coisas sem um critério de qualidade, apenas pelo prazer de juntar. Eu sempre cito um desenhista aqui do escri que baixa músicas da internet o tempo todo, qualquer tipo de música. Falta a ele se embriagar com algo verdadeiramente belo (como o assassino do livro) e, a partir daí, ter um parâmetro sobre o que é verdadeiramente bom ou ruim...

Rubeolina E. F. disse...

Pois é...
Sempre achei aquele livro um desafio para uma cine-produção. Mas o filme até que é muito bom (um pouco lento talvez), bem fiel ao livro.
O Ator (calouro) surpreende pela boa atuação. Ele conseguiu dar vida ao Grenuille.
Vale a pena ir ver!
Ontem fizemos sessão dupla de Diamantes de Sangue e Mais Estranho que a Ficção.
Muito bom e excelente, respectivamente!!