SOPA DE LETRINHAS

Esta FNAVDV está sendo escrita as 23:45, do dia 11/08/2005, quinta-feira.
A cabeça ficou fervilhando e não aguentei esperar até amanhã, pra chegar ao trabalho e passar tudo pro computador!! Depois de uma noitada de crepes em homenagem a Nani, e depois de 3 (ou foram 4???) chopps, já com a conta paga!! Depois tbm de um ótimo bate-papo com o melhor do final da noite. Mas é sempre assim, né? A gente sempre guarda o melhor pro final (mesmo que inconscientemente)!

Foi muito engraçado ver o mix de pessoas ao meu redor... amigos novos... amigos antigos...
Bach (o Richard do meu blog-papel, lembra?) fala de como a gente atrai coisas... situações... pessoas pras nossas vidas, sem notar. Ele fala que somos ferro, envolvidos em fio de cobre, nos magnetizando a todo momento. Que ao despejarmos nossa voltagem interna pelo fio, atraímos de um tudo. Um imã não se preocupa com o modo como funciona. Ele é ele mesmo, e por natureza atrai certas coisas, e deixa outra intocadas. No nosso caso, não só os opostos se atraem, mas os semelhantes tbm. Basta vc ser o que é. Calmo... límpido... brilhante... Automaticamente, enquanto brilhamos, repelimos não os que sáo diferentes, mas sim aqueles que nada têm a aprender com o que somos. E atraímos aqueles que têm, e com os quais podemos aprender tbm. Acredito piamente nisso!

Novamente toco no assunto da energia, né? Energia que flui... que atrai... que repele...E falamos disso tbm ontem. Falamos de como o toque funciona pra cada um de nós... Pra mim é vital! Sou grude!! Preciso da presença física! Do tocar... do abraço... do estar junto... desse vínculo tão frágil de se manter! E é interessante ver qual o peso disso pra cada um! Como um precisa tocar enquanto outro acha entranho... Vai de cada um...

Por tabela, falamos tbm de expressar sentimentos... de guardar... de demonstrar... de não mostrar. De como essa arte é complicada de se dominar. Mas tbm de como é bom vc ir além da fronteira dos gesto e ações subentendidas (nem sempre fáceis de captar), e deixar claro, e abrir o verbo, e dizer com todas as letras: GOSTO MUITO DE VOCÊ... ou VOCÊ É IMPORTANTE PRA MIM... ou QUE BOM QUE TENHO VOCÊ NA MINHA VIDA... ou TE ADORO... ou até mesmo TE AMO! Mas sem banalizar... sem deixar as palavras vazias... sem torná-las apenas palavras. No filme que assistimos esta semana (A Ilha) a Jordan fala pro Lincoln que sabe qdo ele está mentindo ao sorrir e dizer algo, porque seus olhos não sorriram junto com os lábios. É preciso então encher as palavras com seu real sentido, ao dizer isso na hora e na medida certinha. Tendo os olhos com espelho!

Peraí... [pausa pra ler o que foi escrito até agora]

Vixi... Não sei se algo disso faz muito sentido pra vcs. Mas pra mim tá fazendo.
Deve ser o teor alcoólico dos 4 (ou foram 3??) chopps.
Nah! Deve ser o avançado da hora...
Bom! Que seja... Acho que é a deixa pra eu concluir.

Então, pra por um ponto final nessa sopa de letrinhas, quero DIZER aqui... preto no branco... que gosto muito de todos vcs.

Quer seja família!
[Apesar das rusgas e defeitos de todos nós, AMO todos vcs de coração, e não me imagino fazendo parte de outra família . Sou o que sou pela influência de cada um de vcs.]

Quer seja amigo que está perto!
[A gente tá junto por opção. E se cruzou nessa vida por um motivo líquido e certo: um TINHA que fazer parte da vida do outro, impreterivelmente! ADORO vc! E qdo eu tocar... apertar... abraçar vc é só pra ter certeza de que vc existe mesmo, e que toda essa coisa boa não é apenas miragem.]

Quer seja amigo que não está tão próximo!
[Sinto falta de tocar/abraçar vc. A gente está afastado por 'ene' motivos. Cada um tem o seu... Mas ADORO vc assim mesmo e compreendo que vc está sendo a melhor pessoa que vc pode ser estando afastada(o). E como posso ficar chateada por vc fazer o melhor de que é capaz?? Só posso sentir falta e me fazer lembrar aqui e alí... ]

Bom... acho que vou ficando por aqui... até a letra piorou...
Um Xêro em todos... com abraço... com aperto... com toque!
.

3 Pitacos:

Aninha disse...

Oi, Sora,

Adorei sua companhia ontem no Cine Balzac!!! e amei o filme, verdadeiramente maravilhoso!!!!

Grande beijo,

Márcia disse...

Mana, tudo bem?
Creio que sim.
Tenho sempre lido seu artigos, que tocam tanto a minha alma. Como é lindo perceber a senssibilidade de sua alma e a facilidade de
vc expressá-la.
Quanto tempo nos perdemos no compartinhamento do melhor de
nossos corações e ações. Mas, acredito que tudo tem a sua hora, e me orgulho de ser sua mana.
Vc é inteligente, sensível, atrivida e de personalidade.
Tem estilo. Claro, é filha de nossa amada mãe e, de todas nós, vc
é a q mais parece com a mãe, q sempre foi além do tempo e do limite.
Seu texto traduz, coencidêcia ou não, o que vem a minha alma.

Te amo muito.

Sua Mana

Solange disse...

Oi, Sora!
Adorei essa filosofia... :)
Sempre me divirto, me identifico, me emociono, etc, etc, etc, com seus escritos.
Obrigada por sempre compratilhá-los comigo.

Beijuuuuuuuus