A MENINA DO DEDO ESTRAGADO

Outro dia estava comentando sobre os primeiros livros que a gente leu quando criança. E lembrei do meu primeiro livro-livro, desses sem desenho ou gravura.

Vc lembra do seu? Pois é... O meu foi 'Memórias de um Cabo de Vassoura', de Orígenes Lessa.

E por aí foi... e lembrei tbm do livro 'O Menino do Dedo Verde', do francês Maurice Druon, que conta a história de Tistu, um menino que fazia florecer e brotar plantas e flores em tudo o que tocava.

Parecido com isso temos a lenda de Midas, que em ouro tranformava a tudo que tocava. Eita! Acho que me empouguei e até rimei! É claro que isso tbm trazia lá problemas, né? Pois não poder tocar em nada, nada mesmo, sem que uma tranformação ocorra... é compliquèe!

Mas para onde eu estava indo mez?

Ah! A Menina do Dedo Estragado!!! Sou eu, mosfio!

Minha sorte é que o meu estrago é seletivo, e não generalizado como o deles! Definitivamente não tenho dedo, mão, nem jeito pra bolo. Nem de caixinha!!! Acredite se quiser!!! Só se salvam aquelas receitinhas bem zaz-traz de lificador. E olhe lá!

Outro dia chegou às minhas mãos de dedos estragados uma de Bolo de Milho de lificador. E mais... milho de latinha!!! É... mais fácil impossível!! Até eu dei conta! E fica um desbunde!!!

Facin-facin ó... Antes de começar já prepare a forma. Eu uso uma redonda, anti-aderente, sem furo no meio. Mas espia só: esse bolo gruda, viu mosfio! Mesmo em forma anti-aderente, e mesmo bem untada! Eu sei! Eu sei! O segredo é untar a forma, cortar uma folha de papel manteiga no tamanho do fundo da forma, colocar ela lá grudadinha na manteiga e untar de novo! Tem outro jeito não. Mas funciona e vale a pena. A cara do seu bolo, depois de virado, fica liiiiiinda!

Preparada a forma... Coloque no lificador 3 ovos. Bata bem até ficar clarinho. Acrescente 1 lata de leite condensado, 1 lata de milho (escorrido), 1 clh sp cheia de manteiga e bata de novo até a mistura ficar bem homogênea. Por último coloque 1 clh sp de fermento em pó e bata só mais um cadim. Despeije a mistura numa tijela e acrescente um pacote (100gr) de coco em flocos (sim, para os flocos ficarem 'flocos', né?!).

ABRE PARENTESIS (
Eu uso o côco sem açúcar, pois o leite condensado já dá o doce mais que necessário. E sempre dou uma hidratada no côco antes de usá-lo. Pra não ficar muito seco, sabe?!?
FECHA PARENTESIS )

Misture rapidamente e coloque na assadeira.

Asse em forno pré-aquecido, no fogo baixo, até corar e fazer o teste do palito/grafo com sucesso.

Ah! E Sucesso pra vc tbm!
.

4 Pitacos:

Thaty disse...

Dos 3 livros que você falou, eu também li dois (Dedo verde e Cabo de Vassoura). Daí a me lembrar o que eu li primeiro... já são outros 500!! rsrs Um dia eu quero ir à biblioteca do Edifício Sede dos Correios pra ver se a ficha que eu fiz quando eu era criança ainda existe. É que tinha um livro que eu lia a cada duas semanas - é, o mesmo livro! Pergunta se eu me lembro do título...
Beijão!
P.S.: Aguardo você no meu aniversário, sábado.

DeniseZen disse...

Atíria, a Borboleta!
Elas liam Romances Policiais!
Ainda tenho esses livros!

Sora Soralina disse...

Ai Dê.... q bom q vc tem os seus.
Pq eu não tenho os meus...
Mas fiquei super feliz só em saber que eles ainda são editados!!!

nasilva disse...

"O Cachorrinho Samba"!
"O Cachorrinho Samba na Fazenda"
e em outro lugares mais... rsrsrs

Dê, "O Caso da Borboleta Atíria"
me dá medo até hoje!
Aprendi a gostar de corujas de lá,
só porque elas foram injustiçadas!