CASADA COM UM PILÃO

Tudo começou quando estava à procura de um pilão para minha nova cozinha e vi um de mármore, lindo! Foi paixão à primeira vista! Confesso que minha paixão teve fundamento em um princípio pra lá de superficial: a beleza. Mas essa paixão por pouco não foi efêmera. O preço do dito era capaz de por fim a qualquer sentimento 'fogo de palha'.

Numa última tentativa de não deixar a chama se acabar de vez, resolvi pesquisar na net para ver se o achava a um precinho mais módico. Pra minha surpresa a busca resultou em inúmeros artigos e receitas sobre 'Molho Pesto', um dos meus molhos prediletos para massas. Nada curiosa que sou, lá fui eu garimpar o tema...

Para quem não sabe o Pesto é uma iguaria gastronômica italina, original da região da Ligúria (atual Gênova). Como mostra a origem da palavra 'pesto' - que vem de pestare (macerar, moer com pedras) – o molho original se faz moendo seus ingredientes em um pilão de mármore.

A documentação mais antiga que se tem do Pesto original vem do século 18, quando a receita aparece pela primeira vez nos escritos dos Irmãos Ratto - 'Cuciniera Genovese' - onde é descrito com um molho a ser 'utilizado com toda variedade de pasta'. Os Ligurianos têm uma devoção quase que religiosa para com o Pesto e seu principal ingrediente, o manjericão. Cada família tem lá sua receita preferida do famoso molho, mas todos não abrem mão de dois detalhes: o verdadeiro Pesto deve ser feito com manjericão fresco e macerado em pilão de mármore. Então, depois de descobrir tudo isso, minha paixão pelo pilão de mármore virou amor! E ele não me saiu mais da cabeça.

Quando eu já estava a pensar que essa união não ia se consumar, ganhei o dito de presente!

Neste domingo resolvi por a receita original genovesa à prova para acompanhar, não uma massa, mas uma carne assada. Resultado?? Perfeição à toda prova!

Aí vai a receita. Se vc não for 'casada' com um pilão de mármore como eu, pode usar um processador. Mas já te adianto... o aroma e o sabor são totalmente diferentes!

MOLHO PESTO
(Faz uma molheirinha cheia, e serviu 8 pessoas lá em casa)

2 dentes de alho fatiados
1/4 xic. de Pinolli
(Mas tbm pode ser Castanha do Pará, de Caju, Amêndoas ou Nozes. No caso das duas últimas tire a pele para não amargar)
2 xic. de manjericão fresco
1/2 xic. azeite de oliva
extra-virgem
(Gostando de azeite como eu gosto, pus mais um ‘cadim’.)
1/2 xic. de parmesão ralado (Nada de parmesão de 'saquinho', pelamordedeus!)
Sal e Pimenta do Reino à gosto (Prove o sal do queijo antes)

NO PILÃO: Triture primeiro o alho com a castanha (usei a de Caju) até virar uma pasta. Vá adicionando as folhas de manjericão aos poucos e continue macerando com amor. Não se assuste! Elas cabem no pilão sim. Vá adicionando colheradas do azeite à medida em que a pasta engrossar demais. Quando finalizar as folhas e a mistura já tiver adquirido a consistência de uma pasta de certa forma homogênea (parte do charme de se usar o pilão são os pedacinhos, aqui e ali). Acrescente o resto do azeite, o queijo e cheque o tempero.

NO PROCESSADOR: Coloque o alho, a castanha, o manjericão e metade do azeite no processador. Processe no pulsar por alguns segundos até obter uma pasta levemente homogênea. Raspe a mistura que grudou nas paredes, acrescente o restante do azeite e processe novamente por segundinhos. Coloque a mistura numa tigela, acrescente o queijo e acerte o tempero a gosto.

O Pesto fica melhor quando feito e servido no mesmo dia, mas vc pode fazê-lo com antecedência de alguns dias e mantê-lo na geladeira desde que vc o cubra com uma fina camada de azeite.

Ele acompanha bem assados (eu sou prova disso!), deve ficar uma delícia servido com pães e torradas e, óbvio, como molho de massas. Neste caso, acrescente ao molho um concha rasa da água de cozimento da massa. Mas, cuidado com o sal!

.


2 Pitacos:

Grace disse...

Como vc tá chic!!! babei...
Beijos!!!

Lilian disse...

Tava futricando aqui pela net atras de receita de damasco recheado, e encontrei o seu blog, e quase que morro de rir com sua paixao pelo pilao de marmore!!! Eu ja me apaixonei por um desses e sou vidrada em Pesto. Adorei a Historia dele.
Achi que no meu aniversario, me darei de presente um desses, e com certeza, meu primeiro prato, sera um molho pesto, igualzinho ao da receita abaixo!!!!!!!!!!!
Obrigada por um blog tao deliciosamente maravilhoso.