CONFORT FOOD


Já deu pra notar que estou naquelas crossroads da vida, né? Daquelas assim... 'não sei donde vim e nem pra onde vou'!

Mudanças, mudanças e mais mudanças. Radicais!!

O tempo chuvoso e os estudos concentrados (juro que tô tentando!) só fazem potencializar o clima!

Como já disse aqui uma vez, a comida tem um papel super-importante na minha vida. Seja comendo ou fazendo. E eu sou daquelas que nessas horas, além de colo, eu preciso de confort food (comida que conforta)!

A maioria dos mortais normais, nesses casos, recorre ao famoso chocolate. Mas eu não sou muito fã do mulatinho, não. Sério!! Quem me conhece mais de perto sabe. Quando penso em confort food, o que me vem à cabeça é comida de sal, e comida quentinha! Mingaus e Sopas estão no topo da minha lista. Qualquer sabor!

Já tem um tempo que estou maquinando fazer uma canjinha. Mas como sou chata pra canja, tava adiando o processo que, no meu caso, exige preparo meticuloso e carinhoso. Não que seja complicado (vc vai ver), mas há que se ter carinho e preocupação com alguns detalhes, no que se refere à canja. Até mesmo por que, eu não a quero como comida de hospital (ARGH!).

Por exemplo... minha canja é com filé de peito, despretenciosamente desfiado, tá? Nada de ossos e pele dando braçadas na minha canja! E não é cozido, não. É grelhado. Modos que ele fique 'bronzeado', mesmo depois de desfiado. E faço isso já na panela em que vou preparar a canja, assim toda aquela rapinha do grelhado é aproveitada. Outro convidado é o arroz integral. Gosto dele por ser forte, musculoso e não esmorecer na hora H. Sacomé, né... canja com arroz mooole, ninguém merece! E para reinar absoluta, num triângulo amoroso com o frango e o arroz, convido só a cenoura. Para que ela fique bem sedutora e mocinha, tenho a paciência de cortá-la, com a faca bem afiada, em juliènes e depois em brunoises. Mas usar o ralo grosso também é permitido. Caldo de frango para selar a união e temperinhos mil pra deixar a aliança (nada monogâmica) abençoada. O resto, como em toda relação, é amor...

Para minha receita de ontem - que serviu uma cumbuquinha pra mim e duas cumbuconas pro meu irmão (big irmão!) - foi pouca coisa... usei:

1 filé de frango grelhado e desfiado (com a ajuda da colher de banbú, na panela mesmo)
4 copos água quente
1 env. de caldo de galinha em pó (disolvido nos 4 copos de água)
1 cenoura média ralada (no ralo grosso)
1/2 xic. arroz integral lavado.
Coloral
Pimenta do reino moída na hora
Pimenta calabresa
Sal marinho (só pra completar o tempero do caldo de galinha)
Coentro e cebolinha picadinhos (no final)
Grelhei e desfiei o frango e depois coloquei os outros ingredientes (menos o sal e o cheiro verde). Deixei lá... panela tampada... no foguinho baixinho (afinal, eu uso panelox!)... e fui vigiando, com esmero, o ponto do arroz. Quando chegou lá testei o sal e coloquei o cheiro verde picadinho.

Ficou linda e saborosa a minha canja!

Ah! E servi com torradinhas de pão do Outback, tá?!?

É ou não é pra me confortar.
.

1 Pitacos:

luciana* disse...

não gosto de cenoura, mas até encaro numa sopinha e numa saladinha.

mas o coentro eu dispenso! *argh*